PARAR DE FUMAR APÓS O DIAGNÓSTICO DO CÂNCER DE PULMÃO REDUZ A PROGRESSÃO E A MORTALIDADE PELA DOENÇA

Data de Publicação: 28/07/2021


PARAR DE FUMAR APÓS O DIAGNÓSTICO DO CÂNCER DE PULMÃO REDUZ A PROGRESSÃO E A MORTALIDADE PELA DOENÇA
O câncer de pulmão é a principal causa de morte por câncer em todo o mundo e cerca de metade dos pacientes são fumantes ativos no momento do diagnóstico. 
 
Cessar o tabagismo mesmo após o diagnóstico do câncer de pulmão não pequenas células (CPNPC) em estágio inicial reduziu significativamente os riscos de mortalidade geral e específica pela doença, concluiu o estudo prospectivo "Smoking cessation after diagnosis materially improved overall and progression-free survival among current smokers with early-stage lung cancer."
 
Foram acompanhados 577 fumantes atuais com diagnóstico de CPNPC em fase inicial. O tempo de sobrevida global mediana ajustado foi 21,6 meses maior entre os pacientes que pararam de fumar do que aqueles que continuaram fumando (6,6 vs. 4,8 anos, respectivamente; P =0,001).
 
Os pesquisadores concluíram que em um seguimento médio de sete anos entre 2007 e 2016 de pacientes com CPNPC e acompanhados até 2020, a cessação do tabagismo foi associada a uma redução de 33% no risco de mortalidade por todas as causas, uma redução de 25% no risco de câncer de pulmão-mortalidade específica e um risco reduzido de 30% de progressão da doença entre aqueles com CPNPC de estágio IA-IIIA, após ajuste para potenciais fatores de confusão e fatores de risco.
 
 
FONTE: Sheikh M et al. Ann Intern Med. [Epub ahead of print 27 July 2021].
 
(MG)

 



Siga-Nos



Pneumologia

Artigos que contam a história da pneumologia.